Campanha da Fraternidade é debatida na Câmara de Fabriciano

por Nilmar Ananias de Sousa publicado 16/03/2022 17h46, última modificação 16/03/2022 17h46

A Campanha da Fraternidade 2022 com o tema “Fala com sabedoria, ensina com amor”, lançada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, foi apresentada à Câmara antes da votação dos projetos da pauta da Sessão Ordinária de ontem, (15/3), no Plenário do Legislativo fabricianense. O vereador Zezinho do Sintrocel (PC do B) convidou o Padre Thiago Rodrigues (Paróquia São Francisco Xavier) para usar a Tribuna livre e dissertar sobre a mensagem da Igreja Católica aos cristãos do país. O religioso também fez a proclamação do Evangelho, um rito que abre as sessões dos vereadores, a partir da leitura de uma mensagem bíblica.

Mensagem

Padre Thiago recordou que há alguns anos a campanha vem sendo realizada “na modalidade ecumênica” com temas sociais pertinentes a todos. Em 2022 o enfoque faz um elo entre Fraternidade e Educação. “Temos que unir esforços para trabalharmos em favor do crescimento da pessoa humana de uma forma integral”, disse. O religioso entende que a educação deve contribuir para fazer com que as pessoas sejam sempre mais humanas em suas relações sociais. “Nunca tivemos tanto acesso as informações, mas, também nunca ficamos tão desinformados a mercê das Fake News”, alertou. Em sua mensagem à família e o tema educação, Padre Thiago ressaltou: “Precisamos olhar com positividade o mundo das mídias e da tecnologia, todavia é preciso que os pais saibam colocar limites e acompanhar os filhos para que não fiquem distantes do convívio familiar e que não percam sua humanidade”.

O vereador Zezinho do Sintrocel disse ter ficado honrado pelo convide feito e aceito pelo Padre. “Reafirmamos o compromisso de trabalharmos juntos com a sociedade fabricianense, promovendo o bem comum e fortalecendo nossa relação com a Igreja cristã e a educação cidadã”, destacou o parlamentar. Para Zezinho, quando temas dessa natureza são levados ao debate com a sociedade, as políticas públicas do município ficam sob uma nova reflexão. O vereador concluiu: “a gente sabe que educar é um ato eminentemente humano, sendo assim somos sempre renovados quando nos apresentamos juntos ao processo de aprendizagem”.